07 novembro, 2015

O paradoxo de "Epicuro"
















Deus quer prevenir o mal, mas não consegue? 
Então Ele é impotente. 
Ele consegue, mas não quer? 
Então Ele é malevolente. 
Ele quer e Ele consegue? 
Então por que o mal acontece? 
Ele não quer e não consegue? 
Então por que chamá-lo de Deus?

      Por e-mails, dois amigos distantes decidem trocar informações sobre o paradoxo de “Epicuro”. 
Acompanhem:

Boa tarde!!!
Tudo em paz ??? 
O Senhor já deve ter ouvido falar do Paradoxo de Epicuro...(?) 
Eu gostaria muito de saber o que o Senhor tem a dizer a respeito....

Segue em anexo....
Amplexo fraternal.

RICARDO 

            ********//////********

         Cadê você meu caro Ricardo, Tudo bem aí? 
         Do lado de cá estamos vivos e, indo e vindo! Mas pela infinita proteção Daquele que tudo fez, atentamente observa e sustenta toda sua criação. Sou um ser apaixonado por Ele, sabia? Tenho a Ele profundo respeito e admiração, lhe sirvo de coração, não por medo de ir pro inferno. Rs. Sendo o absoluto: cria e mata, aos entendidos dá entendimento, para os incultos tapa a visão. Está vivo, bem vivo! Há quem diga que não é vingativo, mas vingador. Considera muito deselegante alguém pedir uma benção, receber e não agradecer... Toda honra é Dele, somente Dele e não divide com ninguém. 
Quero responder seu e-mail, desta forma: 
Ele é o único criador e sustentador de todos os mundos. Se determinada situação houver interesse Ele atua ou não. Mas sempre atuando, entende isso? Por que todas as coisas se submetem a sua pré-vontade. A controvérsia, mas suas vontades e segredos, o próprio Filho que se assenta a sua direita, desconhece. Dizer que Ele um ser perfeito criou seres imperfeitos, seria um grande erro. Conceituá-lo de forma negativa seria um grande engano. 
Ele é o tudo e o todo o propósito e a causa. 
Rs... 
Faloouuu!!!... 
Abraço.
                                     
                 ********//////********

      Bom dia Nobre Senhor FERREIRA, tudo em paz por aí???

    Eu estou aqui, caminhando dentro das formalidades do Justo e Perfeito, um pouco corrido e sem tempo por conta da labuta diária, por isso peço-te as devidas escusas por não responder a contento vossos valiosos e iluminados e-mails....
     Tenho plena convicção no Divino, assim como o Senhor tem.
    A sua resposta ao Paradoxo de Epicuro foi simplesmente Divina, gostei muito, me trouxe uma luz e vou estudá-la com certeza para também chegar a esse entendimento....
   Agradeço-te o carinho e a consideração por ter respondido meu e-mail com tanta presteza...

Tenhas uma ótima semana!!!
Amplexo Fraternal

RICARDO

Rs...

Faloouuu!!!...




                               


             
                                                                              Ao lado do “Pai”

19 setembro, 2015

Se Deus abençoou está abençoado e, pronto. Rs.


Se Deus abençoou,
está abençoado e 
ponto final; não 
adianta o capeta
ou os filhos do 
capeta quererem 
vir estragar  tudo,
não. Maior
é Deus!... Rs... 

               Porque agora Ele é a tua sorte!... Eu sei que você ora e roga a Ele que tome sua direção, que tome conta de sua vida, de toda a sua família, de todos os seus bens, de todos os seus negócios...

              Sou contra viver escondido ou esconder aquilo que tenho com medo dos outros conhecerem a minha benção. Pensa comigo: se a benção é tua foi o Todo quem lhe deu, então ostente e engrandeça o nome Dele exaltando-o, Ele é Aquele que tudo pode dar, tudo tem para dar e, tudo nos dar. Acredito assim: Se Deus abençoou, está abençoado e ponto final; não adianta o capeta ou os filhos do capeta quererem vir estragar tudo, não. Maior é Deus!... O mal é enxerido, sim e, a gente sabe muito bem disso, o endereço de nossa casa ele tem, mas se Deus abençoou está abençoado e pronto. Rs. Concorda comigo?
               Esse negócio de temer o fulano ou a fulana por terem olho grande e secarem até pé de pimenta, está derrotado. Deus é muito mais!... Se o Todo me deu então ta dado, nada adianta o mal ou servo do mal se roer, frustrado, lamentando-se pelos cantos da terra de longe a dizer: Ali vai um abençoado...
               Meu irmão o que você tem foi o Pai quem lhe deu. As suas coisas os seus bens a tua família a tua saúde o teu trabalho o teu salário o teu carro a tua conta bancária, tudo! Tudo foi Ele quem lhe deu.
Antes quando você ainda não conhecia em sua vida Aquele que tudo tem e tudo pode; todos os seus bens e o que lhe ocorria eram pura sorte, as coisas só lhe aconteciam na orelhada, não é mesmo? Agora que você o conhece as coisas mudaram muito pra melhor, tudo deixou de ser como era antes, na sorte. Sabes por quê? Porque agora Ele é a tua sorte!... Eu sei que você hoje ora e roga a Ele que tome sua direção em todos os seus dias, que tome conta de sua vida, de toda a sua família, de todos os seus bens, de todos os seus negócios... Preste bem atenção aqui: se for Ele quem toma conta de tudo o que tens, então glorifique a Ele, exalte-o e, não temas o mal.
                Faça como fez o cego de Jericó quando Jesus o sarou daquela cruel cegueira de nascença. Interrogado pelos falsos intrigantes traidores fariseus, curiosos por saberem como se abriram os olhos. Ele orgulhoso respondeu, e disse: O homem, chamado Jesus, fez lodo, e untou-me os olhos, e disse-me: Vai ao tanque de Siloé, e lava-te. Então fui, e lavei-me, e vi. Rs. Está aí um exemplo da proclamação da benção, e seu autor.
                                                 -----&&&------
                Outra coisa é certa e temos que saber: A honra é de quem tem honra e, fim de papo! Que fique bem esclarecido aqui. Quando pedirmos uma benção e recebido essa benção, o correto é agradecer aquele que nos abençoou, a honra é dele, toda dele, seja lá ele quem for, podendo aí ser diversas situações, tipo: pai, mãe, filho, filha, irmão, colega, chefe, patrão, professor, etc e etc e tal, o importante é agradecer não se esquecendo nunca da honra daquele que te abençoou.
                O que se vê por aí é muita ingratidão, quando diante de um problema aparentemente insolúvel alguém procura ajuda a quem possa ou tem a capacidade de ajudar, e (Nessas horas os pedintes só faltam fazerem como fazem os cachorrinhos, ficando de quatro a lamberem os pés do seu ajudador), pedindo misericórdia na hora difícil, logo depois de solucionados os seus intricados problemas, viram as costas e vão embora se esquecendo por completos que um dia pediram, e pra quem pediu... Quanta ingratidão... Mas se fosse o contrário, se isso acontecesse com um deles, aí doeria, não é mesmo?

                Agora pense: E com Deus, será a mesma coisa?...
               Digo-lhe, sim! Com Ele também acontece da mesma forma... Quantos já pediram benção e foram honrados, mas se esqueceram do agradecimento. Rs. Pense...

Rs.

Faloouuu!!!
                                                                                                                                                                                             


         
                                                                              Ao lado do "Pai"

05 agosto, 2015

Um dia feliz pro meu velho.


Correu para um
longo e apertado abraço.
Beijou e chorou...


                  Um dia feliz pro meu querido e abençoado Pai.

         Seu Santino é um velho amigo do meu velho e querido Pai, os dois cresceram juntos, e juntos, brincaram e arrumaram muitas confusões, rs. Também é um gozador nato: Num dos seus casos preferido, ele conta ser o único noivo a não ter visto sua noiva entrando no corredor da igreja. Garante haver chegado duas horas antes da cerimônia, mas sua noiva de tão interessada e apressada que estava para se casar; já estava no altar. Rs. A Sra Santina diz isso não ser verdade, mas não tem argumento algum.
            Bate no peito e afirma ter sido ele o causador do meu nascimento... Isso porque no dia da minha incubação foi ele o amigo e guardador fiel da porta do quarto da casa de minha avó. Meu Pai quando ouvi isso? Bem... Ele dá risadas. Rs. Minha mãe discorda de tudo. Más também não têm argumento algum. Rs.
          Seu Santino na adolescência foi empregado da casa de meus avós, agora ele encontra-se, aposentado, desempregado e, pai de sete filhos. Por um bom tempo ele e o meu Pai não se vêem, é a vida... A luta pela sobrevivência apresenta caminhos distantes... Porém hoje, eu tomei uma atitude! Fiz uma coisa diferente. Passei logo cedo na casa de seu Santino e o convidei para passarmos o dia inteiro na casa do meu velho e querido Pai; ele não pensou duas vezes e ligeiro como é, de pronto já estava pronto e, lá fomos nós... No caminho da ida notava-se nitidamente em sua cara a alegria e satisfação de rever o amigo.
           Meu Pai não sabia da surpresa; moram a cinco horas de carro um do outro. E só se falam, quando se falam! Por telefone.
          Na chegada da casa apertei a campainha e lá vi o meu velho devagar vir atender o portão. Assim que viu o velho seu amigo; correu para um longo e apertado abraço. Beijou e chorou...

E eu que estava ali do seu lado...
Bem,...
Eu fiquei...
Calado ao lado do Pai.

Rs. 

Faloouuu!!!




                                                                                                             

                                                                               Ao lado do "Pai"

19 julho, 2015

Anjos são seres imaculados enviados por Deus.











         Tive um inovador e eficaz que a todo instante pegava no meu pé educando-me.

        Na ante-sala, enquanto aguardava minha vez, pude ouvir nitidamente o esvoaçar de suas asas, pousando. Suas palavras soaram novamente em meus ouvidos: Será rapidinho meu filho, e não vai doer nada. 
            Ontem ainda cedo quando me preparava para ir ao dentista, o telefone tocou, fui atender era meu amigo comentando: se você estiver pensando em sair de casa para qualquer fim, melhor não fazer isso, pois acabou de acontecer um acidente na via expressa, e está toda parada no sentido cidade, pelo balançar da carruagem a coisa vai se prolongar por mais um pouco, até que aos poucos volte ao normal. Dei meia volta por cima dos meus calcanhares e, repensei: Essa é boa. Pra quem havia determinado naquela manhã não atender nenhum telefonema... Mas acontece o seguinte: Anjos são seres imaculados enviados por Deus, para nos livrar do mal. E eles estão aí, estão ali e estão aqui, agindo para o nosso bem. Só agindo. Nossa pobre visão embaçada é que nos engana não nos deixando ver. Por isso de uns tempos pra cá passei a observá-los mais, sempre atento, assim como um caçador à espreita de sua caça. E a cada dia me surpreendo. A cada dia me certifico ainda mais que vivemos entre eles, tem deles por todo lado, tem eles aí, tem eles lá, tem eles cá. Faço um passeio ou uma viagem pelo interior do norte do meu país, lá os encontros; eles estão por toda parte. Executo uma boa ação, sou um anjo bom; pratico uma má ação, fui um anjo mau. Logo isso me dói, sofro e me sinto ruim, em todo o momento pergunto: por que, por que um caráter dual?...
         Meus primeiros contatos com estes seres angelicais foram feitos quando ainda era uma criança; tive um inovador e eficaz que a todo instante pegava no meu pé educando-me: “Tome cuidado com o que você come meu filho, não coma qualquer coisa por aí, seus dentes são muito valiosos, perder um deles seria como perder um dedo”. Rs.
        Outra noite num jantar informal com meus amigos surgiu-me duas perguntas: como identificar um anjo bom, e outro mau? Respondi-lhes: Um correio que lhe trás uma carta esperada, esse é um anjo, bom. A pessoa que receber esta carta e não lhe entregar, esse é um anjo mau!
Conhecendo que todo trabalho não é vão. Digamos que ao praticar uma boa ação fui um anjo bom, e que exista um prêmio de recompensa a cada boa ação praticada, somando-se assim bônus positivos; naturalmente cada má ação praticada, somar-se a bônus negativos. Sem escapatória, num processo contínuo enquanto durar nossa trajetória terrestre, óbvio acontecerá um acúmulo. No entanto chegará um dia, o grande dia, o dia da grande conferência, onde os bônus positivos poderão ser trocados por pedras preciosas, elas engrandecerão ainda mais nossa ditosa coroa rs. ...Sei de pessoas maravilhosas, elas levaram daqui muitos bônus positivos...
            Meu pai dizia a seguinte história: “Quando viemos pra vida, trouxemos cada qual uma escada, a quantidade de degraus existente nesta escada será exatamente a metade dos anos que iremos viver; todo ano subimos um degrau até que cheguemos ao topo, por onde, do lado oposto passaremos a descer. Se você tiver sua escada somando quarenta degraus; significa: que viverás; oitenta anos”. Aqui paro e novamente repenso: Bom seria cada ser humano sentir uma profunda necessidade de avaliar seus bônus, nunca se sabe se na escada da vida continuamos subindo, ou se iniciamos nossa descida...

          Sabendo que tudo o que temos nada que temos é nosso e muito temos de cuidar, hoje cedo fui ao dentista. O telefone não tocou, e a estrada estava limpa. Na ante-sala, enquanto aguardava minha vez, pude ouvir nitidamente o esvoaçar de suas asas pousando. Suas palavras soaram novamente em meus ouvidos: Será rapidinho meu filho, e não vai doer nada.

Rs.

Faloouuu!!!...

 




                                                                               Ao lado do "Pai"

23 maio, 2015

Desapareceu um povo!






Um povo 
desapareceu!
Tem gente sumida
de todos os lados!
                   
            Se conheço Durvalico? Vixi! Já tem bem mais de uns dez anos; ou mais... Agora pensa num cabra bom de papo. Pensa!... Outro dia ele veio até aqui na loja, mas só para tomar um cafezinho. Aí começou a falar; e foi falando, falando e falando. Pronro! Passou a tarde inteira. Rs... 
               Dentre os casos bons que ele me contou; escrevi esse.
               Leiam:

               Desapareceu um povo! Um povo desapareceu! Sumiu gente! Tem gente sumida de todos os lados!
               Sumiram gente de todos os lados? Que coisa é essa, aí? O que ta havendo? Clamei assim, logo que saí portão a fora com um geande pesado porrete na mão; e vendo gente louca por toda rua a fora. O bastão seria pra me defender. Imaginem, só: Se sumiram com um bando de gente; então poderiam querer sumir comigo também... Rs...
               Vi meu vizinho chorando muito e entre soluços olhava para cima procurando sua mulher; Assim que me avistou correu ao meu encontro e, se lamentando dizia ele que havia presenciado tudo. E me contou, mas ou menos assim:
               Era Jesus!
               Que Jesus veio buscar o seu povo escolhido; e sua mulher foi arrebatada de dentro da cozinha de sua própria casa, e que ele ainda tentou agarra-lá; tudo em vão. Por que ela subiu com muita força! Assim como um foguete. Foi tudo muito rápido...
Ela havia subido com Jesus o Filho de Deus Altíssimo e ele não! E no seu contínuo lamento afirmava: Que ele era um rebelde, nunca havia dado bolas pra esse tipo de conversa de salvação e tudo mais. Mais agora ele iria pagar; e iria pagar no quente, fogo... No fogo, quente; do inferno com o diabo e os seus anjos desgarrados e, que ele também era um desgarrado! Que ele agora iria pagar e se queimar...

                Diante do exposto tentei acalmá-lo...
                Más espera aí um pouquinho, pensei eu... Rs...
                Se ele havia ficado e se tantas outras pessoas também haviam sumido e se tantas outras pessoas também haviam ficado e se na minha rua estava um corre-corre de gente doida pra todos os lados... E eu?
                 O que estaria eu fazendo ali, no meio da rua de frente para a minha casa vendo aquele bando gente louca desesperada correndo pra lá e pra cá gritando apavoradamente à procura dos seus entes-queridos desaparecidos? E eu...?
                 Eu não! Pô! Eu não poderia estar ali, não senhor! Com toda a certeza eu deveria estar lá em cima junto com aquele povo santo e, salvo; eu sou um anjo! Ou, não?... Tentei pular, saltar, voar e não consegui... O que estaria acontecendo? Eu sou um salvo! Ou, não...?
                 Jesus havia voltado levado um povo e eu não havia subido!
                 Eu sou um salvo! Ou, não?
                O desespero tomou conta de mim, eu queria pular saltar, voar subir para o mais alto nível possível e não conseguia... Eu queria ir para cima encontrar e ficar com Jesus, eu era um salvo. Ou, não?
                 E naquele tormento, quando o desespero já havia tomado conta de mim; onde eu querendo saltar, pular, voar e não conseguia...
                 
                 Aí tomei outro susto!

Acordei com minha esposa dizendo: Este seu soninho das quatro horas da tarde ta ficando cada vez mais pesado. Já não acorda nem com o barulho da campainha... Ainda bem que quando sai levei minha chave!

Ela disse soninho, de sono.
Prefiro:
Devaneios... 

Rs...

Faloouuu!!!







                                                                               Ao lado do"Pai"

12 abril, 2015

Jesus o cordeiro de Deus





Mensagem:

“Jesus o cordeiro de Deus”



         Abaixo você poderá assistir uma mensagem, “JESUS O CORDEIRO DE DEUS” com o (saudoso) irmão  em Cristo pastor David Wilkerson (foto), fundador da Times Square Church em Nova York, e autor de livros conhecidos como “A Cruz e o Punhal”.

























                                           
                                                                                                  Ao lado do "Pai"


21 março, 2015

O bilhete do João-gordão.








Um grande
caroço de feijão.

          Uma vez criei coragem e fiz-lhe a seguinte pergunta: João! Alguém já lhe disse que você parece com um gordo caroço de feijão? Rs.
     Já se somam aí, quase quatro meses que venho ininterruptamente parando todos os dias úteis da semana na barraca do João-gordão. Ele vende coco gelado... Trata-se de um sujeito idoso, baixo, gordo, careca, barrigudo e moreno; que ao olhar direto pra ele a primeira impressão que se tem é de puro riso; pois ele não se parece com nada, a não ser com um feijão. Rs. Isso mesmo! Com um inchado caroço de feijão. Rs.
         Lá eu tenho dado um tempinho, logo após termino a minha prática de educação física. Faço isso na satisfatória busca, de três objetivos pricipais:
1- Descansar
2- Reidratar e,
3- Ouvir sempre umas boas conversas fiadas. Rs.

        Confesso que às vezes não tenho vontade alguma de ir correr, to de ressaca, meu corpo pede um repouso a mais, mas quando me lembro daquela barraca e das figuras que por lá aparecem ganho forças e vou. 
       Nesse vai e vem de alguns dias que se passaram, criou entre nós certa afinidade; quem sabe possa ser, por eu dar-lhe ouvidos as vossas morosas conversas moles, que no fundo, numas existem um pouco de verdade, noutras, alongados, sofridos, desabafos. Quem sabe?.
Seus pais biológicos ele não conhece. Quando ainda era um recém nascido, foi encontrado largado na frente de uma pequena pobre casa; estava dentro de uma velha caixa de sapatos, junto ao seu corpo existia um bilhete escrito a uma trêmula mão, que ele carrega consigo até hoje, e que diz assim: “Perdão meu filho, por não poder criá-lo. Tenha Deus misericórdia de mim e lhe de uma boa sorte. Sua sofrida mãe”. Uma vez criei coragem e fiz-lhe a seguinte pergunta, cínica: João! Alguém já lhe disse que você parece com um gordo caroço de feijão? Rs. 
Pra que, fui-lhe perguntar isso? Ele me deu medo! Aproximou-se, chegando mais perto de mim e segurando o seu facão sexta feira treze, aquele de partir o coco ao meio, apontou direto em meu peito e através de seu bom humor negro (Que diga se de passagem é uma das suas melhores e invejáveis características), me respondeu desse modo: Já! Várias vezes, viu! Já nem sei mais, perdi as contas... Mais eu nem ligo, tu ta me entendendo? Tentou-se até me apelidar, ta ligado? Mais não pegou. Rs. Então hoje quando alguém se dirige a minha pessoa, com tamanha gracinha, me igualando a um caroço de feijão grandão, tal como você me comparou, aqui e agora. Tu sabes o que eu digo? Eu digo bem assim ó: Pareço com um feijão sim e daí... Mas é aquele feijão, o feijão de feijoada viu! Rs, rs, rs...
          Mas eu gosto do João-gordo. Aprendi a gostar dessa figura, desconexa, desfigurada, rs: ora enaltecido, ora simples, ora introvertido. Mas que dentro de si carrega tenho certeza um grande coração amigo; sempre aberto disposto a praticar o bem; levando ao necessitado uma caridade, doações e esperança de um dia bem melhor ao seu semelhante. Como é o caso, vejo apoio e também contribuo com o ajuntamento, recolhimento e distribuição de materiais reutilizados no meio ambiente; que depois de vendidos o dinheiro arrecadado é transformado em cestas básicas e igualmente entregues a uma classe de pessoas menos abastados, carentes.
       Uma vez eu o vi lendo a Bíblia, e foi ali que tomei conhecimento de sua infeliz, desafortunada história de vida, e li o seu bilhete. Com os olhos molhados e a voz embargada ele me sussurrou: Dentro dessa minha inseparável já surrada Bíblia, trago guardado até hoje este valioso bilhete dela; sempre o leio e dele tenho maior ciúme. O meu coração tem esperança, e disso não desistirei nunca, de um dia antes que eu morra poder vê-la chegando a esta minha barraca, quero conhecê-la, saber como ela é e se vive com o meu pai; não a julgo pelo meu abandono e por nunca ter me visitado. Quero beijá-la, abraçá-la e dizer que a amo muito e dela nunca me esqueci. Quero que saiba da sua importância em minha vida e que por ela estou vivo e venci; preciso que saiba que a tenho procurado muito, e que a vejo chegando todos os dias.

          Ainda não há conheço, mas sempre me pego falando como ela fala, e ando, como ela anda...
João-gordão parece com um enorme caroço de feijão, mas tem um coração grandão...
É isso mesmo! Ele tem um coração grandão!!!...

Rs...

Falooouuu!!!...







                                                       
                        Ao lado do "Pai"

09 março, 2015

Cadê você formigão, não sabe que és pó?


A Bíblia, em 
Provérbios 
13:16, diz assim: 
"Todo prudente 
procede com 
conhecimento,
mas o insensato
espraia a sua 
loucura".

            Seu inimigo entrou com uma seqüência de tudo o que tinha direito: “Hook”, “Upper”, “Jab”, “Cruzado” e “Direto”.  

           Se você for lá pelas bandas do sul do norte de onde nasci e perguntar: quem conhece a história do Gerson-formigão? Até hoje todos dirão a mesma coisa: nós conhecemos! Depois de ouvir e conhecer o caso, você dirá: sujeito idiota esse, em sã consciência o que ele disse não se diz... Contra a força não há resistência!... Passou da conta, assim seria dar murros em ponta de faca.
           Nascido de uma família simples e humilde, cresceu sem nunca sugar o leite materno. Sua mãe não tivera leite para amamentar o guloso filho, esfomeado que era, coube-lhe então, o recurso do leite de cabra. Que assim se fez, e assim se foi até que o menino cresceu forte como um touro. Ou seria aqui, forte como um bode?... Rs.
           Mamando feito um bodinho Gerson cresceu forte e sadio. Passando então a domar cavalos bravos e outros bichos brutos arrastando-os somente pelas orelhas. Os gatos, todos tinham medo dele e só de vê-lo de longe miavam fino. Com ele os cães rosnavam tímido. Rasgava coco nos dentes, partia lenha com as próprias mãos, matava porco na cabeçada.
          Formigão era um abusado e temido por todos os outros jovens de sua idade. De encrenca era o que mais gostava e não perdia se quer uma briga. Barrado num circo por falta de ingresso; botou fogo na lona acabando com o show. Quem assistiu esta cena conclui: era só gente gritando e pulando arquibancada a baixo, enquanto ele sentado lá fora, ria...
           Sua fama bruta corria por toda a região. Movido por essa notoriedade insólita, um dia apareceu na cidade um influente empresário no ramo do boxe, veio convencer o Gerson para o tal esporte.
        Formigão tornou-se um imbatível. Seu sparing quebrou ao meio. Por toda a redondeza já não havia mais um oponente que lhe encarasse. Consagrou-se esperança e orgulho da cidade.
          Propagandas em seu nome não faltava:
     "Trator formigão", indispensável no trato de suas terras. 
        Contra a gripe, resfriado e, rouquidão; tome: "Xarope formigão". Rs.
     Seu empresário contratou uma grande luta fora. Ganhando essa se consagraria um fenômeno mundial, do boxe. Acertados todos os preparativos, para sua viagem, viajou. Lá foi o Gerson para lugares grandes em busca de um título internacional.
      No dia marcado para a grande luta onde Gerson-formigão, se consagraria um fenômeno global do boxe. Sua cidade era só alegria e muita expectativa. Quanto entusiasmo, quanta ilusão! O comércio fechou. No centro houve àquela festança com direito a bailarinas e carros alegóricos, expondo grandes bonecos, feitos a sua imagem a desfilar, anunciando por todas as ruas, fortes alto falantes o nome de seu ilustre, filho...
O prefeito? Rs... O prefeito dado a altas propagandas caras, investiu forte em outdoors espalhados pela cidade toda, aproveitando aí a rara oportunidade de elevação do seu próprio nome; e mais! Decretando arbitrariamente nesse dia, um feriado municipal... O padre? O seu vigário não poderia estar de fora de um evento como esse. Então convocou os fiéis para uma benção toda especial na praça local. Distribuindo santinhos, impresso no verso a cara tosca do formigão. E o povo? O povo! Rs... Todos simples mortais!... Oras! Só, Aclamava. Viva! Viva! O mundo é pequeno para ti. Lute e vença! E se nunca mais voltares, saberemos... Só leve por onde for o lugar de onde saístes, viva! Viva!
         Nos instantes antecedentes a sua subida no ringue, uma repórter local o entrevistou, e botando-lhe o microfone em sua cara larga, perguntou: Gerson-fomigão, o seu oponente é conhecido como um grande quebra ossos. Você já orou a Deus, pedindo proteção?...
          Ele encarou a moça, encarou a televisão, ajeitou o microfone e disparou: Se Deus me proteger será covardia e se Ele for sábio e ajuizado não subirá no ringue comigo, do contrário, não perdoarei e, se Ele estiver lá, coitado Dele, porque até Ele, hoje eu irei esmurrar e bate-lo muito até jogá-lo, desvalido no chão!
         Que louco!
       A Bíblia lá em Provérbios 13:16, diz assim: "Todo prudente procede com conhecimento, mas o insensato espraia a sua loucura".
       Novamente a Bíblia no mesmo livro de Provérbios 26:10, nos alerta: "O Poderoso, que formou todas as coisas, paga ao tolo, e recompensa ao transgressor".
      Dizem que sua luta foi um fiasco, não ultrapassou quinze segundos. Logo na entrada seu opositor desferiu-lhe um ligeiro “Jab”, entrando na seqüência com um violento “Cruzado” de esquerda, na lateral esquerda de sua cabeça que o deixou tonto até hoje. Sem dó nem piedade seu rival emplacou-lhe um “Upper” de direita, entrando brutalmente debaixo para cima, deslocando imediatamente seu maxilar; deixando-o de boca torta... Dizem que até hoje ele não consegue apagar a vela... Rs...
      Pra arrematar e enfim manda-lo definitivamente pra lona, seu inimigo entrou com uma seqüência de tudo o que tinha direito: “Hook”, “Upper”, “Jab”, “Cruzado” e “Direto”.
       Caído babando e estrebuchando largado no chão como um cão, dizem: que ele pedia leitinho... Rs. De cabra. Rs...
       Cadê você formigão, não sabe que és pó? Já acordou do “Cruzado”? E o “Upper”, consegue apagar a vela?

Rs.

Faloouuu!!!

 
 
 
 


                                                                              Ao lado do "Pai"

01 fevereiro, 2015

Num vôo que fiz, sem escala.







Não confunda nunca:
"bife a milanesa,
com bife ali na mesa”. Rs.

                  Isso durou a minha viagem toda. Rs...

                 Outro dia voava, um vôo de volta pra casa. Faria um vôo tranqüilo, rápido sem escalas; direto da região norte do Brasil, ao estado do Rio de Janeiro. E, diga-se aqui de passagem: Rio de Janeiro! Minha bela e querida cidade maravilhosa, como ti ainda não encontrei!... Portanto assim me encontrava: descontraído, bem humorado e muito à vontade naquela manhã de segunda feira. Tocava solto em meu iPod, umas músicas modernas e bem alegres... Então, curtindo-as como já estava, passei também a apreciar, lá de cima, o panorâmico cenário daquela encantadora visão lá em baixo...
                Somam-se aí: já uns bons anos que trabalho no ramo de investimento imobiliário; os projetos não são nada fáceis, muito elaborados, exigindo de mim: muito empenho e dedicação. Assim sendo, depois de uma exausta semana de pouco sono, muitas viagens, execuções, realizações, e fechamento de outros bons negócios; o indicado agora seria relaxar!... Com aquela aceitável boa sensação amiga do dever bem cumprido.
                 Literalmente desse modo vinha eu: sonhando e viajando... Livre, leve, feliz. E do modo como estava, nem notei a presença daquele doido, mal vestido, mal educado, mal encarado, sentado bem ali do meu lado. Assim, saindo como quem sai subitamente do nada, sem que, nem por que. Fui violentamente sacudido e tirado do transe que me encontrava, por aquelas velhas mãos brutas e enrugadas, de dedos longos, com unhas sujas e mal aparadas. Quando me virei flagrei um olhar com grandes olhos verdes bem arregalados a me encarar. No instante do brusco impacto que tive, observei que ele consumia um pequeno sanduíche de frios, sem gosto, cortesia do vôo.
Sem eira nem beira ele entrou de sola num assunto, que no mínimo eu diria: estranho, e confuso. Iniciando mais ou menos assim: Não confunda nunca: “bife a milanesa, com bife ali na mesa”. Rs. Esse negócio de confundir e trocar os sentidos das orações, ignorando o seu real significado é bem comum entre as pessoas, não é mesmo? Rs. Meio confuso e a contra gosto balancei a cabeça afirmando que sim. Então ele continuou... Assim como também com toda a certeza está à correlação na troca de palavras. Veja o senhor que eu mesmo tive muita dificuldade em definir e memorizar os parônimos: cal com kaol. E isso se prolongou até um bom espaço de tempo do meu casamento, quando volta e meia todo convicto, me achando o verdadeiro dono da situação, enchia o peito levantando a cabeça com uma voz de autoridade dizia para a minha querida esposa: meu bem! Oi meu bem, cadê o cal? Para eu limpar as nossas alianças... Rs... Ao passo em que ela sempre compreensiva delicada e paciente, com muito carinho e jeitinho, nunca me ofendia, mas, me repreendia, alertando-me: não é o cal que você deve pedir, meu amor! E sim o kaol. Pois são palavras parecidas, eu sei mais elas têm os seus significados bem diferentes. Por exemplo: o cal serve para pintar as paredes, e o kaol, este sim, é para limpar os metais... Rs... E isso ainda assim mesmo, se arrastou por um bom tempo a mais, sem que eu conseguisse memorizar ou definir os seus verdadeiros conteúdos.
                Percebendo que aquela situação incômoda e absurda levaria a viagem toda; discretamente desliguei o meu som e dei ouvidos, aquela figura doida, pagando pra ver o que me traria de bom...
                 E ele prosseguiu...
                Ouve um tempo em minha vida que devido ao meu trabalho, necessitava muito usar outras duas palavras, que me confundiam sempre, sem saber ao certo qual deveria usá-la no momento correto. Parecidíssimas entre si, tanto na pronúncia como na gramática, mas, com os seus sentidos finais, bem diferentes. Cumprimento e comprimento me fizeram quebrar a cabeça por um bom espaço de tempo...
                 E os seus argumentos eram fortes e intermináveis com mudanças bruscas na entonação de voz, gestos e olhares. Onde me falou de Deus, e tentou me provar sua teoria da relatividade; e outras maluquices.
                  Nos intervalos daquelas idéias excêntricas, eu perguntava a mim mesmo: meu pai! O que isso tem a ver?... Aproveitando um destes intervalos quando me coube uma pergunta, ousei a perguntar, e perguntei e me arrependi... Foi mais ou menos assim: E o que, o levou a pensar assim? De forma que ele me respondeu, entre eloqüentes gestos numa voz alta: O que me levou a pensar assim? Ah! Fomos nós mesmos! Limitados, frágeis mortais, seres humanos que um dia saímos do pó. E para o pó voltaremos...
                   Sem que isso tivesse fim, durou a minha viagem toda. Rs...
                  Quando desembarcamos, ele se despediu dizendo ter sido um prazer. Deu-me o seu cartão, parou um táxi e foi embora. Ao observar o seu nome impresso, aí tomei um baita susto!... De imediato liguei para a minha secretária. Vindo em seguida a grande resposta: Isso mesmo, ele é o nosso próximo cliente. Um investidor, potencial!...

Ai meu pai!...
Ainda bem que lhe dispensei total atenção... Rs...

Faloouuu!!!


 
 
 
 
 
 
                                                                               Ao lado do "Pai"

10 janeiro, 2015

Uma palavra de benção para sua vida!...





Esperando que
você o descubra,
existe um rio 
vivo,correndo
permanentemente
água viva da vida.

       Todos os grandes vencedores da nossa história buscaram com afincos  os seus maiores desejos, as suas grandes realizações lhes custaram horas de sono...

          Estaria você cansado da vida que leva? Não és feliz? E se pudesse faria alguma coisa na busca da verdadeira felicidade?... Rs. Logicamente que sim, não é mesmo? Com toda a certeza, se pudéssemos levar essa mesma pergunta para toda a humanidade, à resposta indubitavelmente seria essa mesma: Claro é óbvio que se eu pudesse faria alguma coisa em busca da verdadeira felicidade...
           Mas eu acredito que uma coisa é você querer mesmo, almejar de coração, e em troca determinar, fazer algo forte, verdadeiro na busca deste teu sonho, deste teu objetivo; que na seqüência lhe trará a felicidade. Outra coisa também seria um simples querer, um querer que na verdade não passa de uma simples vontade passageira, assim tal como: hum!... Chuva de verão! Que nunca se realiza até por falta de iniciativa própria.
      Todos os grandes vencedores da nossa história buscaram com afinco os seus maiores desejos, as suas grandes realizações lhes custaram horas de sono...
         Há duas verdades, básicas e simples na vida: 

            1- É você começar a fazer algo e algo resultará. 
            Ou então: 
           2- É você não fazer nada, e o nada acontecerá!... Rs... Pense!...
Obs – Sugiro aqui a leitura da Bíblia em: II Corintios – 9: 6. Diante do exposto, eu vos digo: se verdadeiramente desejares algo em sua vida, que este algo seja de paixão, tenha muita fé, muito otimismo, e perseverança. Só os fortes vencem! Portanto se você é daqueles que se queixas, vivendo num canto a se lamentar, falo-te: pare com isso agora mesmo! Saia já desse ostracismo, se liberte; bane definitivamente de sua vida esse vazio. A felicidade existe, está aí, é de graça para todos nós; você também é competente, basta realmente querer... Abra os teus olhos e verás que verdadeiramente o mundo é belo e cheio de boas oportunidades. Todo santo dia, somos agraciados com ricas portas abertas em nossas vidas, basta querer ver! 
       Finalmente digo-lhe: Esperando que você o descubra, existe um rio vivo, correndo permanentemente água viva da vida. Se queres realmente ser feliz, se tens um sonho. Vá em busca! Faça alguma coisa acontecer em prol de um resultado feliz; persista e não desista. 
       Que a cada manhã, renova em ti as tuas forças, e assim: grande será a tua felicidade!!!

Rs.

Faloouuu!!!





                                                                                                              Ao lado do "Pai"