20 janeiro, 2012

Uma boa idéia







Após o insight
que tive, não vacilei.
Achei ótimo e tomei
como uma boa idéia. Rs...


                  Todas as coisas concorrem
                   para o bem, daqueles que amam a Deus.

                  Desde muitos anos trabalho no ramo de metalúrgica; lá conheci o meu primeiro emprego, gostei e aí estou até hoje. Minha nossa! Os anos passaram!... Hoje sou um profissional gabaritado. Mais estudei muito pra chegar onde estou, viu! E pra ser o que sou só Deus sabe o pão que já comi até aqui. Pra ganhar a vaga que ocupo hoje na minha empresa, tive de esperar quatro longos anos com muita fé, paciência, determinação e persistência, até que enfim tudo clareou; e vi chegar o meu dia. Sou um funcionário que nunca falto no meu emprego, não chego atrasado, não peço para sair mais cedo, faço horas extras, e dou conta da minha produção.
                  Então por uns dias passados, vim a saber, que lá na firma corria de boca em boca a desagradável notícia de um severo corte no número de funcionários. E salvo aqueles que conseguissem manter os seus empregos, teriam eles drasticamente os seus salários reduzidos, em até trinta por cento, já que também seriam cortadas as horas extras. Ai meu pai! O que fazer?...
                  Oras bolas!... Sem saber, recentemente num final de semana anterior a esse tal boato circular internamente pelos corredores de minha indústria, quis eu fazer um agrado a minha querida esposa, nada mais justo, sabia que ela já aguardava tal acontecimento por um bom tempo. Então a fim de se fazer justiça, eu de muito esperto que sou fui até uma loja de utensílios domésticos e troquei quase toda metade da nossa cozinha, rs. Como não tinha o dinheiro todo dei uma parte da dívida à vista e parcelei o restante em quinze meses, ou seja: em quinze vezes, ou se preferir posso melhorar o dito, e assim dizer: em um ano e três meses!... Rs... E fiquei feliz da vida, por vê-la tão feliz. Rs... Que lindo é o amor... Rs... O amor também faz assim!... Rs...
Após a esta noticiosa, nota, desinteressante da iminente visita de um funesto facão bombástico lá na minha seção, em casa eu perdi de vez o interesse pelo sono e minhas noites passaram a serem longas, e claras. Enquanto do meu lado em nosso leito cheirando gostoso, jazia um ser espiritual a sonhar com um céu todo azul, estrelado e cheio de anjos, arcanjos e querubins a cantar e voar, para lá e para cá, para lá e para cá... Rs... O seu sono era um sono belo, bonito de se ver, como de alguém que não deve nada a ninguém... Rs... E enquanto isso: eu lá, né?... Fazer o que?... Nos dias que se seguiram a esse tormento, eu decidi, de mim para mim mesmo, que não diria nada para ela; assim, não arruinaria tamanha felicidade... A não ser eu viesse a sofrer um dano maior. Tipo: uma bica. Coisa muito deselegante seria essa.
                   A coisa ficou ainda pior quando o meu melhor amigo me confidenciou: ter entregue o seu currículo na nossa concorrente. Isso me doeu muito, por que assim como ele eu me vi, depois de tantos anos: desempregado, batendo de porta em porta, oferecendo o meu currículo em busca de um novo emprego. Ai, meu pai! Isso me doeu muito... Eu não concordava passar por uma situação dessas, eu não poderia ficar desempregado! Se isso realmente viesse a acontecer, o que seria de minhas contas, do meu nome, do meu crédito? Tudo isso logo nos dias que eu acabara de entrar de sola num tamanho crediário...
                   E aquela coisa ruim foi rolando por mais algumas semanas, até que cansado de mais um dia, voltava eu para casa quando assim de súbito tive um grande insight, não vacilei, achei ótimo e tomei como uma boa idéia. Rs... Uma boa idéia não se tem assim todos os dias, não! E quando temos devemos anotar colocar no papel, se não esquece.
                   Pois bem! Na expectativa que eu estava agora, resolvi então botar fé e aguardar pelo resultado. Vejam vocês como se deu: A santa Bíblia, a Bíblia Sagrada é o livro que Deus fala direto conosco, é nela que encontramos alimento espiritual para as nossas almas famintas. Leiam o que ela diz lá no livro de Romanos: Cap.8, Ver 28. “E sabemos que todas as coisas concorrem para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito”.

                    Oras! Sabendo que todas as coisas vêm para o nosso bem, entreguei tudo nas mãos de Deus. Diante do exposto voltei a dormir em paz.
                    Hoje vejo assim: Tal como um temporal, que vem e passa, aquela tempestade também, passou. Aos poucos tudo se normalizou, voltando a ser como sempre foi.

Um céu azul estrelado. Rs...

Falooouuu!!!






                                                                                          
                                                                                           Ao lado do "Pai"

Nenhum comentário:

Postar um comentário