07 setembro, 2014

Teria Ele se esquecido do que fez?





Quem os criou?
Será que os criou, e os largou?...


                 Tudo! Todas as coisas estão no seu alcance, e delas Ele jamais se esqueceu. De coisa alguma Ele jamais se esquecerá...

                 Tenho uma pergunta para lhe fazer, não sei se posso? Mas não é assim uma pergunta por eu saber, ou pensar que sei mais do que você sabe; não!... Não é nada disso! A pergunta veio assim de um pensamento, num modo espontâneo, pela curiosidade, na vontade de compartilhar, de refletir juntos, na troca de idéias, de conhecer e fazer conhecer. Afinal de contas, estamos aprendendo, não é mesmo? E enquanto estivermos vivos, estaremos: aprendendo, aprendendo, aprendendo e aprendendo; neste mundo vasto de ilimitados mundos invisíveis.
                 O pensamento não tem culpa alguma, no que me levou a pensar; poderia tanto pensar ou não pensar, assim como falar ou não falar, olhar ou não olhar. Eu sim devo ser o senhor dos meus atos. Atento, tenho a suma obrigação de assumir o controle e controlar os meus fluentes efervescentes pensamentos férteis. Coisa difícil pros fracos!
                  Vamos por parte:
                  1- Posso deixar que os meus pensamentos venham.
                  2- A partir daí, refino-os.
                  Não seria esse o caso de agora, pois o pensamento que pensei, pensei e deixei que os fruíssem, por que gostei.
                  O grande caso é o seguinte: Você com toda a certeza do mundo, andando por aí, já se deparou com um outro ser vivo, vivente, pequeno, pequenino. “Insignificante”. Que se estende horizontalmente sobre o solo, procumbente, rastejando também por aí... E nem deu bolas pra ele. Não é mesmo?... Ignorou! Pisou, e o matou! Não doeu nada. Ele nem viu, nem sentiu!... Era só mais um bicho!...
Você já pensou em quem os criou? Ou seria um ser à-toa, sem préstimo; inútil, sem dono. Vindo do nada, indo para lugar nenhum?... Pense: Já prestaste atenção numa: Quilópode? Há! Com toda a certeza já, sim! Trata-se: Daquele bicho longo, achatado, segmentado, antenado, terrestre. Lembra? E sua formação biológica, hem? Como respira, como se alimenta, como se reproduz no que pensa, se é que pensa né? E sua família? Será que possui sentimentos?...
                  Quem os criou? Será que os criou, e os largou?...
                  Seria então Ele, alguém que fez e se esqueceu do seu feito? Não acredito, nisso! Tudo! Todas as coisas estão no seu alcance, e delas Ele jamais se esqueceu. De coisa alguma Ele jamais se esquecerá, viu!
                  A Bíblia Sagrada é um manual valiosíssimo, nela devemos-nos orientar, diariamente. Sem medo de ser feliz!
                  Veja você o que ela nos diz lá no livro de João, Capítulo um e versículo três: “Todas as coisas foram feitas por Ele, e sem Ele nada do que foi feito se fez”. Rs... Nada do que foi feito se fez sem Ele. Rs...
                   Então hoje eu lhe apresento o criador e mantenedor de todos os feitos.
                   Veja quem Ele é: o Altíssimo, o Senhor dos senhores, o Alfa e o Ômega, o Rei dos reis, o Príncipe da paz, o Ontem e o Hoje, o Deus conosco, o Emanuel, o Todo Poderoso, o General dos generais, o Deus de Israel, o Santo dos santos, o Sol da justiça, a Rosa de Saron, o Lírio dos vales, o Maravilhoso, o Deus das nações, o Princípio e o Fim, o Onipotente, o Infalível, o Justo Juiz, o Deus, a Vida, Aquele que para sempre será...
                 
                   Minha nossa! Suas qualidades são infindas. Quem seria eu, no meu vão conhecimento, para conceituá-lo?... Rendo-me todos os dias. Sua magnificência me fascina. Maravilhoso é lhe conhecer!... Quanta honra! Quanta honra! Saber que de mim nunca se esquece...

Rs.

Faloouuu!!!

P. S.
Bíblia Sagrada.
João: 10 - 30.

                                                                                                                                                   Ao lado do "Pai"

Nenhum comentário:

Postar um comentário