14 junho, 2014

Carta de um tio a um sobrinho.


Carta de um
tio ao sobrinho.
Enviada num retiro
Espiritual de quatro dias.


            Olá! Meu sobrinho, tudo bem?
            Eu sou o seu tio, Beto-Cida. Lembra?

            Quero lhe contar um conto. Posso?

             Pensa num jovem rico, pensa... Mas muito mais rico do que você pensou, pensa... Agora vê se você consegue somar e multiplicar toda essa riqueza, imaginada em sua mente por um número infinitamente grande e incontável. Consegue? Se você conseguir faça tudo de novo. Vá somando e multiplicando, somando e multiplicando, somando e multiplicando por números infinitamente, infinitos e mais e mais e mais... Rs...
             Esse jovem possui uma riqueza incalculável, não é mesmo? Percebe que matematicamente falando, trata-se de uma fortuna que não se conta, uma fortuna incontável, Inimaginável; Percebe?...

Agora quero levar você a notar que coração bom tem esse jovem rico.
Observe: 


               Num determinado dia através de um sacrifício sofrido por ele mesmo (Morte numa cruz), deixou tudo para trás, nos resgatou e nos fez seus irmãos; conseqüentemente também nos fez herdeiro de tudo o que antes era somente dele...
               Ta entendendo?
               Quanto amor não é mesmo...?

              Então meu sobrinho, nestes dias em que você estiver por aí, dedique a Ele, pense Nele, fale com Ele. Ele te ouvirá!
               Você sabe, né?

            Depois quando tudo isso aí terminar e você voltar, se lembrarás. E saberás que todos esses dias já se passaram, como tudo passa e que foram bons, e que valeu à pena...

Rs...

Faloouuu!!!...







                                                                                                                              Ao lado do "Pai"

Nenhum comentário:

Postar um comentário