29 dezembro, 2011

O mundo não acaba aqui. Rs... Pare com isso!






Feliz ano novo
para todos nós!

                  O ano de 2012 não será o ano do fim do mundo. O mundo não acaba aqui! Rs... Pare com isso!...

                  O natal já passou! A expectativa agora está toda voltada para o reveillon, e 2012 já está aí, vem chegando; batendo à porta com tudo e dizendo pra quem quiser ouvir: Venho para ficar! Que venhas e sejas muito bem vindo!... Reine enquanto durar e dure para todo o sempre no tempo que permaneceres. Não venhas só! Traga juntamente convosco: Muita saúde, muita paz, muitas bênçãos, muitas oportunidades, muitas realizações, muitas vitórias, muito dinamismo, e muita determinação; Para todos nós singelos mortais... Sejas um ano dez!
                  Que bons ventos os traga, a nós! Que o vento que vem contigo, venta vindo dos quatros cantos dos findos da terra. Vente! Vente em nossa direção, ao nosso favor; conduzindo o nosso barco a terras férteis a terras frutíferas! Que as vacas magras fiquem definitivamente pro ano velho; e vivamos as coisas novas e vindouras. Viva o ano novo! Viva!
Muitos anos já se passaram desde a formação dos mundos, muitos anos ainda irão se passar até o final deste mundo; nada se acaba agora. Dois mil e doze não será o ano do final de tudo; pare com isso, pare com esse negócio de dizer que este mundo maravilhoso vai se acabar. Nada vai perecer! Não acredito nisso! Vejo a ambição, o otimismo; vejo as coisas surpreendentes por acontecer. Novas descobertas no campo da medicina, trazendo a cura, de males terríveis e incuráveis para a humanidade. Novas tecnologias com sua espantosa corrida para o invento novo, dando-nos o prazer e a satisfação de dispensar o velho e o ultrapassado novo. Por que o que eu compro hoje de uns tempos para cá, compro sempre o novo-velho!... Vejo a qualquer momento deste o anúncio da possibilidade de vida e procriação humana em novos planetas recém descobertos... E aí vai!...
                   E a cada dia lembremos-nos do nosso Criador, ainda que nos afastemos de tudo. Nunca! Nunca! Esqueçamos-nos Dele, por que Dele vem tudo! O prazer, a satisfação, a saúde, a amizade, o dia, a semana, o mês, o semestre, e o ano... E o ano novo!... Rs...
                    Portanto o dia e a hora ninguém sabe, nem os anjos do céu, nem o Filho; só o Pai! Hei! O superior só é Ele viu! E Ele está bem vivo! E nós temos promessa e quem tem promessa não pode morrer antes que se cumpra! Porque Ele não é homem para que prometa e se esqueça. Então vivamos! Deixe que o ano novo venha e sejamos todos felizes.

                    Terminantemente eu digo e reafirmo: O ano de 2012 não será o ano do fim do mundo; O mundo não acaba aqui! Rs... Pare com isso!...
                    Agora que sabemos melhor, melhor é viver e deixar viver, não é mesmo? Então viva! Eu vivo!

Viva o ano novo! Viva!
Feliz ano novo para todos nós!


                                                                                            Ao lado do "Pai"

23 dezembro, 2011

Um feliz natal pra todos!...









Ta fazendo mais um ano,
que o Filho do Pai, nasceu!

                   Ta fazendo um ano, que o Natal do ano passado passou.

                  Hoje o correio entregou uma correspondência no portão de minha casa; fiquei ansioso e corri para pega-lá. Não costumo agir assim dessa maneira, ainda mais diante de uma coisa tão natural e simples. Visita do correio me acontece quase todas as semanas... Algumas cartas recebidas, já nem as abro mais. Tratam sempre das mesmíssimas coisas de sempre! São anúncios, extratos bancários e convites desinteressantes.
                  Mas essa de hoje, não! Com a chegada dessa carta ocorreu-me um fato diferenciado, que até então não havia provado antes. Fiquei apreensivo, o coração bateu descompassado, acelerado. Tal qual um pára-quedista nos instantes, antecedentes a cada salto seu. Rs. Um exagero! Mas assim parecia eu...
Talvez fosse quem sabe, devido à conversa que tive ontem - ontem com a minha esposa. Ela me revelou o seguinte: Nossa neta já está escrevendo! Conhece todas as letras, e sabe ajuntá-las...
É o tempo passa realmente rápido de mais... Ainda ontem eu era uma criança, e eu dava os meus primeiros passos para a minha primeira escola. Ainda lembro-me da minha primeira bolsa de estudo, do meu primeiro uniforme, do meu primeiro apontador, da minha primeira caixa de lápis de cor, dos meus primeiros colegas de classes, do meu primeiro boletim, da minha primeira professora... Ela sempre dizia, assim: Vocês são os anjos, da professora Lurdes!
                   Essa semana é a semana do Natal. Tive uma idéia espetacular, vou fazer como se fazia nos tempos antigos; quero mandar cartas escritas a meu próprio punho, com a minha própria caligrafia; endereçadas um a um a todos os meus amigos, aos meus parentes e as pessoas queridas. Quero escrever a todos eles sem esquecer de nenhum. Isso será uma surpresa, admirável e saudável. Deixarei de lado o uso: do computador, dos e-mails, dos programas de rede sociais!...
                    Vou escrever bem assim:
                    Ta fazendo um ano, que o Natal do ano passado passou. Ta fazendo mais um ano, que o Filho do Pai, nasceu! Ta fazendo mais um ano, que a gente se conhece. Ta fazendo mais um ano, que eu gosto de você. Ta fazendo mais um ano, que você é importante pra mim!...
                    Que a luz do menino Jesus esteja no vosso lar; que a alegria e o contágio do espírito natalino estejam com todos os seus familiares, hoje e para todo o sempre, sempre, sempre, amém!...

Um feliz natal pra todos!...

Rs...

Faloooouuuuu!!!...







                                                                                            
                                                                                            Ao lado do "Pai"

              

25 novembro, 2011

Um folheto evangélico amassado, jogado no fundo de minha gaveta.







Mas não teve jeito, e Jesus foi
entregue nas mãos dos seus mal feitores.


Hoje resolvi ler um folheto evangélico; achei! Estava guardado, amassado, jogado no fundo da gaveta do meu criado mudo.

                 Da forma como quando se recebe uma carta do correio, devemos primeiramente abrir o envelope, para ver o que nos reserva lá dentro,... Dá mesma forma também se serve para contar um conto; sendo o melhor começar do começo! Certo?... Errado! Com o Pedro-Paulo, as coisas não era bem assim, então ele externava os seus sermões exatamente pelo meio e a gente entendia tudo, e a gente gostava dele, e todos nós, ali, com os pés descalços, e sentados no chão pedíamos mais um.

                 Nossa! O tempo passou realmente rápido demais, naquele tempo eu era apenas um menino que brincava ali no bairro. Já hoje as coisas mudaram muito; sou um homem de altos negócios, vivo muito ocupado, mando e desmando, sou formado e bem casado; mas me lembro perfeitamente dele num culto de domingo de manhã, numa escola dominical. Estava me olhando, o seu semblante era firme e convicto, quando afirmou bem assim: Jesus pagou um preço caro, por sua alma. Ele teve uma morte de cruz, sua alma tem muito valor!...

                 Hoje resolvi ler um folheto evangélico escrito por ele; achei! Estava guardado, amassado, jogado no fundo da gaveta do meu criado mudo.
                  Começa assim:

A cruz estava vazia, e Ele a carregava pelo caminho do golgota, e Ele caiu; caiu porque a cruz era pesada demais!... Sua mãe, Maria via tudo, porque ela estava lá; acompanhando tudo bem próximo e nada podia fazer, então chorava, e chorava, e chorava muito o triste destino de seu filho querido. E a cruz era pesada, pesava muito com o peso dos nossos pecados e Jesus caiu!

                  Horas antes no jardim do Getsemani, Jesus também passou momentos muito difíceis, nos poucos momentos que lhe restava de sua vida aqui na terra. Enquanto Ele ali sozinho, orava ao Pai, seu suor se transformou, e Ele até suou gotas de sangue; e Ele suplicava: Pai! A minha alma está em grande agonia e há minha hora se aproxima; os mal feitores já vêm e o Filho do Homem será entregue nas mãos dos seus executores.
                 Pai eu sou teu Filho, então peço: afaste de mim esta dura prova... Eu sei que se tu quiseres podes muito bem fazer isto! Então eu lhe peço: Pai! Afaste de mim este cálice... Bem sabes a dura prova em que o teu Filho ira passar... Livra-me dessa tamanha maldade. Todavia lhe digo: se não quiseres, seja feito conforme a tua vontade.
                  E foi assim, numa oração solitária que Jesus suando gotas de sangue suplicou, pedindo ao seu Pai que se possível mudasse os planos, pois a sua alma estava aflita triste até a morte e Ele não queria morrer. Mas não teve jeito, e Jesus foi entregue nas mãos dos seus mal feitores.
                  E o conduziram à presença de Pilatos, para que fosse julgado e condenado, por motivos fúteis e sem razão. Diante de uma multidão enfurecida e sanguinária foram colocados os dois: Jesus e Barrabás. E ali aquele bando todo gritava: soltem Barrabás e crucifique Jesus!

                Que coisa absurda, essa! Que triste cenário!...

                Se o homem soubesse... No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. Ele estava no princípio com Deus, e todas as coisas foram feitas por intermédio dele, e sem ele nada do que foi feito se fez. Nele estava à vida, e a vida era a luz dos homens; mas o homem não o reconheceu, e o matou...

               Jesus morreu na cruz, lá no alto do Golgota e nos momentos finais de sua vida Ele bradou: Pai tudo está consumado nas tuas mãos eu entrego o meu espírito!


                                                                                            Ao lado do "Pai"

18 novembro, 2011

Não via por que era um cego; E como um cego que eu andava, então não podia ver.






E não via porque eu era um cego.
E como cego que eu era não podia
ver e todos que me viam sabiam e me
diziam e me mostravam eu não via.

Eu fui cego, mas hoje posso ver.
Você vê o que eu vejo; agora?
Veja o que eu vejo; Veja!

               Eu fui cego, mas hoje posso ver; e vejo. Vejo o quanto fui cego em não ver o que hoje vejo e que só eu não via o que hoje vejo que muitos viam o que eu não podia ver; porque eu era um cego. E como cego que eu era, e fui; então não via; porque o cego não vê.
              Hoje vejo nitidamente o tempo que demorei em abrir minha visão e ver tudo isto que sempre esteve um palmo diante dos meus próprios olhos e eu não via. Só eu não via...
              E não via porque eu era um cego. E como cego que eu era consequentemente não podia ver e todos viam e me diziam e apontavam e eu não via. E assim permaneci por uns bons anos de minha vida; andando sem ver o que muitos viam e sabiam que eu não via o que todos viam em minha vida errante de um cego que eu era por que não via; aquilo de importante em minha vida para eu ver. O que poderia ver e não via.
               Jesus é a luz que morreu numa cruz, para te dar paz, alegria e vida. Só Ele te conduz num caminho claro, calmo, livre e iluminado... Ele te liberta e te faz enxergar tudo aquilo que só você não vê...
               Ele me abriu os olhos e me deu uma nova e boa visão, fazendo-me enxergar o que antes não via e agora vejo; porque antes eu era um cego e cego não vê o que eu vejo agora e se agora eu vejo o que antes não via é porque agora não sou mais um cego e cego é aquele que não vê o que eu vejo agora; pois agora eu vejo tudo do que antes nada eu via.
Agora eu posso ver e vejo o que antes não via, pois tinha e mantinha os meus dois olhos bem fechados e com os meus dois olhos bem fechados que eu tinha, mantinha e vivia então lógico e naturalmente não poderia ver e então não via e não vendo o que hoje livremente posso ver e vejo; assim ia vivendo e todos viam e assistiam eu na minha vidinha de idas e vindas que eu tinha sem saber, ver, ou poder distinguir o que todos já sabiam, distinguiam, viam, assistiam e riam da minha vida que eu levava, da minha vida que eu era, da minha vida que eu tinha, sem ver o que eu era, sem ver o que eu tinha ou não tinha.
                  Hoje eu vejo! Hoje sou livre! Jesus me livrou do mal! Jesus te liberta! Ele me libertou! Ele faz de você um novo ser... Ele te conduzirá, nos mais altos, e elevados montes e de lá, fará você enxergar o que até agora somente você não vê; Ele abrirá os teus olhos e de vedados que estão; deslumbrado verá! Deslumbrados verão; ao descobrir o quanto a tua vida é cara, valiosa, maravilhosa e muito mais bonita daquilo que você está vivendo hoje; muito mais bonita daquilo que tu possas imaginar. Saberás e verás então que novos horizontes irão se abrir. Que pela tua vida, um preço muitissimamente elevado; caro, com preço de sangue derramado numa cruz Jesus já pagou; por você, por mim, por todos nós; e agora Ele quer que intensamente somente, e inteiramente livre sejamos, e vivamos... Então abra os teus olhos meu amigo e contemple a salvação que Jesus te deu morrendo naquela cruz; Ele está aí tão pertinho de você e querendo que você o veja! Então veja e sejas feliz...

Veja o que eu vejo; amigo!
Abra os teus olhos e veja! Veja...!

 
 
                                                                                            Ao lado do "Pai"

07 outubro, 2011

No centro da praça. No centro de minha cidade...






"Jesus pagou um
preço caro por sua alma!
Será que ainda existe
alguém que não ouviu
falar de tão grande amor...?"

Numa segunda feira à tarde:
Ia passando, parei e ali assisti um belo culto
de ar livre; no centro da praça, no centro de minha cidade.
No término da pregação, vi duas pessoas aceitarem Jesus...
Que benção...!
O pregador pregou mais ou menos assim:

               Quem não sabe ou ainda não ouviu falar, daquele filho do Homem que um dia deu sua própria vida numa cruz em troca de salvação para um povo errado que caminhava num caminho errado sob pena de condenação eterna? Quem? Será que aqui existe esse alguém? Quem?
               Quem será que ainda não ouviu falar daquele Jesus filho do Altíssimo, que nos amou primeiro e veio a este mundo e nasceu de uma virgem e cresceu e morreu para nos dar vida, e vida com abundância? Quem? Será meu amigo que você ainda não ouviu falar daquele que te livrou da morte no pecado e condenação no fogo eterno...?
               Quem será que ainda não ouviu falar de Deus, o único Deus verdadeiro que enviou o seu único filho para morrer neste mundo por amor ao um povo errado e errante que caminhava para o fogo eterno? Quem? Quem ainda não ouviu falar desse Deus? Quem?
                Será meu amigo que você ainda não ouviu falar do meu Deus?
                Ele é o Deus! O Todo Poderoso! O único! Só Ele é! Ele é aquele que te deu a vida. Ele é a vida! É Ele que te sustenta de pé. Ele te dá o dia, todos os dias. Ele é o dia... Ele te dá a noite, todas as noites. Ele é à noite... De todas as noites...
Será que aqui ainda existe aquele que não ouviu falar de tão grande amor; amor que levou um inocente a pagar as contas de um pecado tão grande que não era seu, e que nos lavou, e que nos limpou da mancha do vil pecado dando-nos agora a salvação eterna? Será que aqui ainda existe aquele que não ouviu falar de tão grande amor? Será...?
                Será que aqui ainda existe aquele que não ouviu falar de tão grande amor...? Afinal Jesus pagou um preço caro por sua alma, por minha alma... Se ainda existe aqui quem não conhece tão grande amor, venha e aceite Ele como o teu único e suficiente salvador. Venha!
                Afinal Jesus pagou um preço caro por sua alma, por minha alma...
                Então venha e o aceite agora, mesmo. Venha!
                Venha e o aceite de coração que Ele te dará uma vida eterna de benção... Venha...! Venha...!

                E com está pregação, não é que eu vi duas pessoas aceitarem Jesus. No centro da praça, no centro de minha cidade... Rs...

Que benção...!
Só benção...!







                                           
                                                                                            Ao lado do "Pai"

05 outubro, 2011

Debaixo das asas.







E debaixo
das suas asas
estaremos seguros!

Debaixo das asas.
Uma redação da faculdade.
Tirei dez!

              Estranho, mas não encontrava o início, e por diversas vezes, rabisquei, rasurei, apaguei, destruí e comecei tudo novamente. Então por não encontrar o princípio, depois de abundantemente, refletir, discorrer, ponderar, calcular e imaginar. Decidi que não faria mais rodeio algum e começaria assim mesmo.

              Que o Senhor é aquele que protege, guarda e nos livra de todos os males; disso eu não tenho dúvidas, não senhor! Disso não duvido, não.
               Sei muito bem que o Senhor ama e protege aqueles que o amam.
Sei também que o Senhor tem os seus amados... Ele tem os seus queridos... E os ama muito.
Se tu tens um problema e não podes resolver, não duvides do poder divino. Por que sei também que o Senhor é aquele que manda, envia e ordena anjos precursores na tua frente, onde o burocrático será desburocrátizado. Rs. E estes mesmos anjos precursores receberam ordens explicitas e sucintas para que resolva o teu problema e o teu caminho seja livre e descarregado de todo mau.
O Senhor tem os seus caminhos... Ele é o próprio caminho! Do Senhor vem à providência. Ele é a providência! O Senhor é aquele que te guarda. Ele nos guardas...
              Ele é aquele que se necessário for; Não poupará esforço algum, para que uma escolta angelical seja enviada a ti. E anjos batedores apareceram em seus caminhos; para que os seus passos sejam protegidos, livres; sarado e desviado de todo mau.
               Ele te guarda debaixo das suas asas. Ele nos guarda, debaixo das suas asas! E debaixo das suas asas estaremos seguros!
               De quantos males, Ele já nos tem livrado... Heim! São tantos que nós nem sabemos, não é mesmo...

E debaixo das suas asas estaremos seguros!
E se estivermos com Ele, Ele com toda certeza nos protegerá e debaixo das suas asas estaremos seguros.








                                                                                       
                                                                                            Ao lado do "Pai"



30 setembro, 2011

Aprendendo a ouvir um chato.


    




Misericórdia...!
Senhor! Eu sou teu servo...


Liguei para o meu irmão em Cristo, Beto-cida;
para saber sobre o seu paradeiro durante os quatro
dias de carnaval de 2004.  Então... Leiam o que ele me contou:

                Meu irmão, nem te conto...! Nem te conto...! Fui convidado para uma festança rica, numa chácara lá do interior do sul Bahia. Agora pensa num cara chato, pensa... Pensou? Multiplica o que você pensou, por três; faça isso, faça! Pois é o dono da festa era um chato... Mais eu fui! O meu desejo era somente evangelizar o senhor da casa... Diga-se de passagem: Uma oportunidade rara e cara. Então no meio daquela brincadeira toda, onde já duravam os seus quatro dias de pura alegria e vaidade, conheci o anfitrião.
                Antes mesmo da minha apresentação pessoal, ele já me conhecia... Convidou-me, para sentar-me num canto da luxuosa e espaçosa casa; o seu fiel cão de guarda, fielmente sentou-se ao seu lado. Aí então, passei a ouvir o desabafo de um cansado, abusado, bêbado, bastardo, cético, no divã de sua própria casa...


                 - Estou no auge dos meus cinqüenta e sete anos de idade. Já vivi e assisti muita coisa boa e ruim. Mas to vivo, to vivendo, então vivo!
                 Meu pai não conheci, cresci com minha mãe e sou muito feliz por isso.
                 Hoje moro no sétimo andar de um prédio de vinte e dois andares. Cada andar é feito de dois elegantes e luxuosos aptos. O meu fica, bem de frente para a mais larga, mais cumprida e mais importante avenida de meu importante, chique e caro bairro. Da sacada; olhando para o meu franco esquerdo, posso ver e ouvir; e vejo e ouço... O barulho das grandes ondas que se espalham nos incessantes choques encontrados com as pedras que orlam, enfeitando ainda mais a tão visitada praia cartão postal de minha antiga e bonita cidade.
Sou vaidoso; gosto de coisas boas, bonitas e caras. Nunca pergunto o preço de nada. Compro, pago e vou embora. Viajo sempre! Não como a sobra do almoço... Vivo no luxo e no desperdiço. Não economizo nada, não me falta nada, nunca me há de faltar! Dinheiro? Chuto pelos cantos de minha casa. Tenho fartura... Não dou esmolas a ninguém! Não acredito na reencarnação. To vivo, to vivendo, então vivo!

                 Ando sempre muito cheiroso; cabelos lavados, bem cortados e penteados para trás feitos a moda antiga. Carrego sempre uma bengala.
                 Também pratico esportes! Faço: corrida, natação, jogo tênis e golfe.
                Geralmente as quintas feiras ou nas sextas feiras à tarde, degusto frutos marinhos nos mais bem selecionados e requintados restaurantes típicos a beira mar. A companhia é importante, faço questão... Por isso to sempre muito bem acompanhado. Herdei muitos bens, minha herança é incalculável... Fiz virar... São frutos... Frutos futuros estes, que passo a passo, passo para uma nova geração vindoura. São os meus herdeiros! Herdeiros que já vieram que estão vindos e que com muita certeza ainda virão muitos.
                 Portanto meu caro jovem, Beto-cida; na idade em que estou; até hoje não me faltou nada tenho de tudo e não me interesso por mais nada...

                  Levantando ele ainda me disse: - Divirta-se a vida é uma festa e a festa ainda não terminou... Rs...

Quando Beto terminou de narrar a sua narrativa, aí nos despedimos e desligamos...

Então supliquei:
Misericórdia...!
Senhor! Eu sou teu servo... Rs... 
 
 
 
 
 
 

                                                                                
                                                                                              Ao lado do "Pai"


24 setembro, 2011

Um sermão do meu pai, num culto de terça feira à tarde. (Saudade).









"Existirá o santo juízo e
haverá o grande julgamento."

E diante daquele que é o suplemo; e
o Altíssimo Juíz, todo joelho se dobrará. 

                 Existe o santo Juiz! Ele é aquele que tudo vê que tudo sabe e nada do que já foi feito, foi feito sem que Ele saiba. E nada do que será feito, será feito sem que Ele saiba ou veja porque tudo o que é feito no céu ou na terra é dado contas a Ele, de modo que tudo Ele vê, tudo sabe. E saberá...
                 Existirá o santo juízo e haverá o grande julgamento e ali será julgado tanto o justo como o injusto e todos serão julgados segundos as suas próprias obras e terão e receberão as suas merecidas sentenças e ali não haverá julgamento a revelia por que todos os julgados e julgadores estarão obrigatoriamente presentes.
E no santo e mais alto sublime tribunal onde se apresentarão, e obrigatoriamente serão obrigados a estarem presentes todos os julgados independentemente de classe social, posse, cor, credo, língua, pátria e etc... Porque todos nós somos pó!
Naquele dia, naquele lugar, naquelas horas... Hum..! Aí se saberá coisas... Ali serão descobertas grandes coisas encobertas aos pequeninos olhos humanos. Grandes falcatruas, manobras desleais, mentiras, invejas, trairagens e mais, e mais e mais...
                  E diante daquele que é o supremo; e o altíssimo juiz, todo joelho se dobrará. Viu! Porque todos nós somos pó e lá naquele dia não haverá distinção ou privilégio algum; Tais como: Classe social, posse, cor, credo, língua ou pátria... Viu...! Porque todos nós somos pó! E naquele dia todos nós prestaremos as nossos próprias contas a Ele.

E tudo será feito sem distinção ou privilégio algum!





                                                                                              Ao lado do "Pai"




23 setembro, 2011

Na noite do dia da festa.












                          Na noite do dia da festa.

                Na noite do dia da festa de casamento do filho caçula do meu melhor amigo, eu fui. Eu estava lá.
                Ou melhor: Eu fui! Mas eu não estava lá!
                Acontece que naquela noite aconteceu comigo o que nunca acontecera antes.
                Então é você está ali, presente naquele devido lugar; onde você antecipadamente se preparou e determinou estar, participar e assistir a todo o evento sem se queixar.
                 Mas aí a hora não passa meu irmão... Dá meia noite e não chega onze...
                 Tratava-se de uma festa bonita, com vários convidados elegantes, num lugar bonito, caro e tudo mais. Mas... Aí você conversa com alguém aqui, participa de uma outra conversa ali, outra lá. E... E...?
                    
É que exatamente aquela mesma noite quando eu já estava de saída para o tal evento; meu filho também caçula veio a mim e todo sorridente, e contente me deu um presente inusitado em que eu jamais pensei, calculei, sonhei ou imaginei ganhar, dele.
Era um pacote retangular embalado dourado; num cartão estava escrito: “Para uso exclusivo do meu super-pai”. Quando me livrei do papel de embrulho conferi; aí perplexo fiquei: Uma Bíblia! Uma Bíblia sagrada! A palavra de Deus...
                 Vindo dele, logo ele... Um filho que nunca leu a Bíblia ou creu em Deus; um ateu agnóstico e céptico...

                 Aí meu irmão, eu fui para a festa de casamento do filho caçula do meu melhor amigo por que eu tinha que ir, e fui sim; e nessa deixei o meu filho também caçula em minha casa lendo e folheando a bíblia, como eu nunca vira antes.

A festa para mim era aquela ali.

Então eu fui sim para a festa de casamento do filho caçula do meu melhor amigo.
Eu fui sim!
Eu fui!
Mas eu não estava lá...





                                                                                              Ao lado do "Pai"


26 agosto, 2011

E disse-lhe Jesus: Nem eu te condeno...





"Aquele dentre
vós que está sem
pecado seja o primeiro
que lhe atire uma pedra."

E disse-lhe Jesus:
Nem eu te condeno;
vai-te, e não peques mais.

                      Mas Jesus foi para o Monte das Oliveiras. Pela manhã cedo voltou ao templo, e todo o povo vinha ter com ele; e Jesus, sentando-se o ensinava. Então os escribas e fariseus trouxeram-lhe uma mulher apanhada em adultério; e pondo-a no meio, disseram-lhe: Mestre, esta mulher foi apanhada em flagrante adultério.
Ora, Moisés nos ordena na lei que as tais sejam apedrejadas. Tu, pois, que dizes? Isto diziam eles, tentando-o, para terem de que o acusar. Jesus, porém, inclinando-se, começou a escrever no chão com o dedo. 
Mas, como insistissem em perguntar-lhe, ergueu-se e disse-lhes: Aquele dentre vós que está sem pecado seja o primeiro que lhe atire uma pedra. E, tornando a inclinar-se, escrevia na terra. Quando ouviram isto foram saindo um a um, a começar pelos mais velhos, até os últimos; ficou só Jesus, e a mulher ali em pé. 

                       Então, erguendo-se Jesus e não vendo a ninguém senão a mulher, perguntou-lhe: Mulher, onde estão aqueles teus acusadores? Ninguém te condenou? Respondeu ela: Ninguém, Senhor. E disse-lhe Jesus: Nem eu te condeno; vai-te, e não peques mais.



Bíblia Sagrada:
João 8: 1-11.









                                                                                            Ao lado do "Pai"

24 agosto, 2011

E o homem levantou e andou...








"Em nome de
Jesus Cristo,
o nazareno,
levanta e anda. "

Disse-lhe Pedro:
Não tenho prata, não tenho ouro; mas o que tenho, isso te dou; em nome de Jesus Cristo, o nazareno, levanta e anda. E no mesmo instante o homem levantou e andou...

                           Pedro e João subiam ao templo à hora da oração, a nona.
                           E, era carregado um homem, coxo de nascença, o qual todos os dias punham à porta do templo, chamada Formosa, para pedir esmolas aos que entravam.
                           Ora, vendo ele a Pedro e João, que iam entrando no templo, pediu que lhe dessem uma esmola. E Pedro, com João, fitando os olhos nele, disse:
                           Olha para nós. E ele os olhava atentamente, esperando receber deles alguma coisa.
                        
                           Disse-lhe Pedro: Não tenho prata nem ouro; mas o que tenho, isso te dou; em nome de Jesus Cristo, o nazareno, anda. Nisso, tomando-o pela mão direita, o levantou; imediatamente os seus pés e artelhos se firmaram e, dando ele um salto, pôs-se em pé.
                           
                           Começou a andar e entrou com eles no templo, andando, saltando e louvando a Deus.
                          
                           Todo o povo, ao vê-lo andar e louvar a Deus, reconhecia-o como o mesmo que estivera sentado a pedir esmola à Porta Formosa do templo; e todos ficaram cheios de pasmo e assombro, pelo que lhe acontecera.



Bíblia Sagrada:
Atos 3: 1-10.









                                                                                            Ao lado do "Pai"


10 agosto, 2011

Uma visão num vale de ossos secos.



"E olhei, e eis que vieram
nervos sobre eles, e cresceu a carne,
e estendeu-se a pele sobre eles por cima."


Leiam aqui:
Uma visão maravilhosa e impressionante. Num vale de ossos secos. 

                       Veio sobre mim a mão do Senhor; e ele me levou no Espírito do Senhor, e me pôs no meio do vale que estava cheio de ossos; e me fez andar ao redor deles. E eis que eram muito numerosos sobre a face do vale; e eis que estavam sequíssimos. Ele me perguntou: Filho do homem, poderão viver estes ossos? Respondi: Senhor Deus, tu o sabes.
                       Então me disse: Profetiza sobre estes ossos, e dize-lhes: Ossos secos, ouvi a palavra do Senhor. Assim diz o Senhor Deus a estes ossos: Eis que vou fazer entrar em vós o fôlego da vida, e vivereis. E porei nervos sobre vós, e farei crescer carne sobre vós, e sobre vos estenderei pele, e porei em vós o fôlego da vida, e vivereis. Então sabereis que eu sou o Senhor. Profetizei, pois, como se me deu ordem. Ora enquanto eu profetizava, houve um ruído; e eis que se fez um rebuliço, e os ossos se achegaram, osso ao seu osso.  E olhei, e eis que vieram nervos sobre eles, e cresceu a carne, e estendeu-se a pele sobre eles por cima; mas não havia neles fôlego. Então ele me disse: Profetiza ao fôlego da vida, profetiza, ó filho do homem, e dize ao fôlego da vida: Assim diz o Senhor Deus: Vem dos quatro ventos, ó fôlego da vida, e assopra sobre estes mortos, para que vivam. Profetizei, pois, como ele me ordenara; então o fôlego da vida entrou neles e viveram, e se puseram em pé, um exército grande em extremo. 

                    Então me disse: Filho do homem, estes ossos são toda a casa de Israel. Eis que eles dizem: Os nossos ossos secaram-se, e pereceu a nossa esperança; estamos de todo cortados.




Bíblia Sagrada:
Ezequiel 37: 1-11.


                                                                                           
                                                                                           Ao lado do "Pai"